Inicio » , , , , , » Chapada dos Veadeiros: A cidade de Cavalcante e suas lindas cachoeiras

Chapada dos Veadeiros: A cidade de Cavalcante e suas lindas cachoeiras

As cachoeiras mais belas da Chapada se encontram protegidas numa comunidade quilombola


Cavalcante é um dos 3 principais pontos de partida para visitar a Chapada dos Veadeiros (junto com São Jorge e Alto Paraíso), porém, pouca gente fica nessa cidadezinha por ser a mais distante de quem vem da direção de Brasília. Essa é a cidade mais antiga também, fundada em 1737 por Diogo Teles Cavalcante. Mas o que realmente atrai turistas para aquele lugar são as suas cachoeiras, com destaque especial para a Cachoeira Santa Bárbara, considerada a mais bonita de toda a Chapada.


COMO CHEGAR?

Para visitar a cachoeira Santa Bárbara, que é muito procurada, a dica é ir bem cedo, pois a Cachoeira Santa Bárbara tem limite de visitação. São 87 km desde Alto Paraíso, seguindo pela BR-010 até Teresina de Goiás. Ao chegar nessa cidadezinha, pega-se a esquerda, entrando na GO-241, e então faltam 23 km para chegar. Não ouvi falar de nenhum transporte público regular que ligue as duas cidades.

Na entrada de Cavalcante estão estes misteriosos portais


Ao chegar em Cavalcante, logo depois de passar por uma estranha construção de portais não alinhados, se chega no Centro de Atendimento ao Turista (CAT). É recomendável dar uma parada para pegar boas dicas de como chegar lá. Quem me recebeu foi um senhor que, pelo visto, era um dos guias mais antigos de Cavalcante. Apesar de muito simpático, ele falou (meio inconformado) que o município tem mais de 20 atrações, mas as pessoas só vão até lá para ver a famosa Cachoeira Santa Bárbara.

Centro de Atendimento ao Turista de Cavalcante


Ele explicou como chegar na Comunidade Kalunga, o ponto de partida para visitar a cachoeira. Pega-se uma rua em frente ao CAT e, vira-se a esquerda na terceira rua. Vai passar por uma praça e depois uma placa indica "Engenho / Vão do Moleque". São 35 km de estrada de terra em direção ao paredão de pedras. Em certo ponto se chega numa bifurcação com uma placa que indica a direção.

A estrada segue em direção a um paredão de pedras


A partir daí começa a subida, por isso é recomendável iniciar esse trajeto com no mínimo meio tanque de combustível. O carro passa ainda por um mirante, mas a dica é só parar por ali na volta, assim não se chega tarde na Santa Bárbara. Ainda tem que passar com o carro por dentro de pequenos córregos, a dica é não acelerar. Engata a primeira marcha e confia. Quem resolve acelerar acaba perdendo a placa, é sério, no CAT de Kalunga costuma ter algumas no "achados e perdidos".

São 35 km até chegar na Comunidade Kalunga


A COMUNIDADE QUILOMBOLA KALUNGA

O Quilombo fica localizado na região de Engenho II e surgiu há mais de 300 anos com escravos negros que fugiram de engenhos próximos e formaram o povoado. Isso aconteceu no Ciclo do Ouro do Brasil Colônia, em meados do século 18. Hoje em dia é um sítio histórico e patrimônio cultural protegido. Lá, o visitante deve seguir para o CAT do Kalunga e ser direcionado a um guia (é obrigatório contratar guia). Os valores pagos: R$ 20 pela entrada e R$ 70 pelo guia, sendo que este valor é para grupos de até 8 pessoas, ou seja, ao comprar a entrada procure reunir pessoas que estão na fila. No meu caso já havia um casal esperando ao lado do balcão para formar o grupo. Também é possível reservar almoço para a volta, se quiser, por R$ 25.

Fila no CAT Kalunga para preencher os dados de entrada nas cachoeiras


CACHOEIRA DA CAPIVARA

Enquanto a lotação de Santa Bárbara está além do limite, a guia leva para passar o tempo em outra cachoeira, também muito bonita: a Cachoeira da Capivara. Fica a apenas 1 km do CAT mais uma trilha curta de 600 m que desce por pedras íngremes. Em baixo está o poço formado por duas cachoeiras: uma formada pelo Rio Capivara e outra formada pelo Córrego Tiririca. As águas, então, seguem para um cânion gigante, com uma vista sensacional.

Duas cachoeiras se encontram formando o poço


O cenário da Cachoeira da Capivara é um show a parte


As águas despencam pelo cânion abaixo


Por ficar no alto, a vista a partir da cachoeira é magnífica


Para fugir do calor, as águas da Cachoeira da Capivara são super refrescantes


O poço é formado por trechos rasos e profundos


MAIS AVENTURA PARA CHEGAR EM SANTA BÁRBARA 

Chegou a hora de conhecer aquela que é considerada uma das cachoeiras mais bonitas da Chapada dos Veadeiros, mas ainda tem mais aventura para chegar lá. Santa Bárbara fica a 6 km de distância do CAT, mas a diferença é que, em certo ponto a estrada atravessa um rio que só permite a passagem de carros 4x4. Os demais carros ficam num estacionamento antes do rio e as pessoas atravessam a pé. Depois, existe uma espécie de "carro pau de arara" que faz o translado de ida e volta à cachoeira, cobrando R$ 5 por cada leva.

O carro tem que atravessar pequenos córregos pelo caminho, transponíveis com qualquer carro, exceto o último


Atravessar o rio só com 4x4. Alguns carros até tentam, mas passam por um perrengue


O ideal é fazer o traslado na caçamba desses carros


O transporte é assim mesmo: todo mundo amontoado 


Depois de chegar, ainda tem uma caminhada até a entrada das cachoeiras. A primeira que se passa é a Cachoeira Barbarinha, uma miniatura não menos bela. Como seu poço é pequeno, poucos ficam por lá, e seguem rio acima até a chegada no objetivo.

Uma caminhada por uma estrada plana e também cruzando um rio raso


A pequena e linda Cachoeira Barbarinha


Subindo o rio em direção ao objetivo


A água da cachoeira contém sais de carbonato o que causa a precipitação de partículas e permite que suas águas reflitam o verde da vegetação. Um efeito de luz inacreditável! De 11h às 13h é o horário que esse efeito fica ainda mais bonito.

Chegada na disputada Cachoeira Santa Bárbara, cheia nos feriados


Parece uma piscina ou as águas do mar Caribe?


O que não podia faltar é um banho na cachoeira considerada a mais bonita da Chapada


MAIS ATRAÇÕES NA VOLTA

Depois da missão cumprida, durante o retorno, não custa dar uma parada no Mirante da Nova Aurora. Não achei nada demais, apenas mais uma vista bonita da vasta região. Depois do mirante, outra atração recomendável é o Poço Encantado que fica na estrada a caminho de Alto Paraíso (33 km) e é sinalizado com uma placa.

Vista a partir do Mirante da Nova Aurora


MEU ROTEIRO

Anterior: SERTÃO ZEN

Roteiro completo: CHAPADA DOS VEADEIROS

Próximo: BRASÍLIA


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Leia Também

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações